Início Quem Somos

Quem Somos

O desejo de fazer uma pediatria com autenticidade e independência no estado do Ceará estava nos anseios de um grupo de pediatras locais. O ano era 1994 e a atividade limitava-se ao atendimento em clínicas e hospitais, em condições e remunerações adversas para os especialistas.

À época, Fortaleza vivia um momento vanguardista no cooperativismo brasileiro, especialmente na área da saúde. Cooperativas médicas como a Unimed Fortaleza e a Cooperativa dos Anestesiologistas do Ceará já haviam conquistado representatividade e atuação significativas no mercado local.

Nas discussões internas entre os pediatras, o exemplo das experiências bem sucedidas das outras classes fomentava o projeto de fazer nascer uma cooperativa própria. Alguns membros desse grupo já integravam a militância cooperativista na Unimed, portanto participavam das discussões, assim como sentiam a vivência funcionar no mercado fortalezense, o que permitia acreditar no sucesso da modalidade para a pediatria.

E o burburinho passava, aos poucos, do plano ideal para o real. Com forte apoio da Sociedade Cearense de Pediatria (SOCEP) – cujo presidente, na época, era o médico pediatra Dr. João Borges; ocupando, ainda, o cargo de primeiro vice-presidente da COOPED-CE. Assim, os pediatras tiveram força política para seguir em frente. A liderança foi da Dra. Maria Gurgel de Magalhães, presidente do Comitê de Defesa Profissional SOCEP e primeira presidenta da COOPED-CE, que também contou com grande apoio do Dr. Parente Brandão, Dra. Regina Portela e Dra. Catarina Franco.

O que aqueles médicos almejavam era, realmente, migrar para um novo modelo de mercado atuante, que atendesse às necessidades sociais e econômicas dos pediatras cearenses. O modelo escolhido estaria representado, institucionalmente, no cooperativismo. Contudo, a tarefa não era simples e demorou cerca de um ano para a fundação da COOPED-CE, em 1995.

Três comitivas trabalharam incessantemente na estruturação, em prol da fundação da Cooperativa, através de reuniões informais. Elas dividiam-se entre: Comissão Educativa, que disseminava a ideia do cooperativismo; Comissão Estatutária, que delineava as bases estatutárias; e a Comissão Socioeconômica que prospectava as necessidades financeiras, bem como estimava o volume de negócios para o empreendimento associativo a ser criado.

“Eu vejo a cooperativa como um filho. Um filho bem nascido e que tem cuidadores exímios. E espero que assim a COOPED-CE continue: bem cuidada e evoluindo sempre. Porque os números não mentem. Confirmam como ela vem se firmando e progredindo no mercado local. Ela é uma crescente. Meu desejo é que a Pediatria seja uma especialidade cada vez mais forte. Porque eu acredito na Pediatria e acredito na COOPED. Hoje ela é um ponto de apoio ao pediatra por diversificar o campo de trabalho, atuando competitivamente no mercado, buscando o fortalecimento da categoria.”

Dra. Maria Gurgel de Magalhães

A Sociedade Cearense de Pediatria – SOCEP é uma entidade civil com sede na cidade de Fortaleza-Ceará, filiada à Sociedade Brasileira de Pediatria. Foi fundada em 1944, pelo médico pediatra, Dr. José Fernandes. A COOPED-CE nasceu amparada pela SOCEP. Nos momentos iniciais para constituição da cooperativa, a Sociedade disponibilizou espaço físico para que os pediatras pudessem, através de reuniões, estruturar a sua cooperativa. A SOCEP tem como principais finalidades estatutárias:

a – Estudar e incrementar pesquisas relativas à saúde, ao desenvolvimento somato-psíquico da criança e do adolescente e ao bem-estar social;

b – Pugnar pelo levantamento do nível da assistência à infância e à adolescência, através da divulgação de conhecimentos da especialidade em congressos, cursos e reuniões pediátricas locais, regionais e nacionais;

c – Colaborar na organização dos serviços de Pediatria e Puericultura e na elaboração de leis ou regulamentos que digam respeito à criança e ao adolescente, mantendo permanente intercâmbio com entidades federais, autárquicas, estaduais, municipais e particulares com as mesmas finalidades;

d – Zelar pelo respeito à ética profissional, pela regulamentação e fiscalização do exercício da especialidade, pela obtenção de melhores condições socioeconômicas para seus associados;

e – Apoiar e estimular o ensino pós-graduado em Pediatria mediante a promoção de concurso ao título de especialista em Pediatria, promover reuniões em sua sede e em diferentes cidades do estado do Ceará, bem como cursos destinados a difundir ou atualizar conhecimentos em Pediatria e Puericultura;

f – Participar efetiva e ativamente de campanhas de sua iniciativa ou propostas por outras entidades, visando à proteção da criança sob todos os aspectos, à dignificação do exercício da Pediatria e a preservação da Terra e do homem.